• Espaço Natural

Óleo de coco, qual tipo usar?

Para cozinhar, hidratar o cabelo e pele, tirar maquiagem, usar como pré treino no cafezinho, o óleo de coco ficou conhecido por seus inúmeros benefícios e formas que pode ser usado, mas você conhece os tipos disponíveis e suas diferenças?


Entre os motivos pelos quais o óleo de coco é muito conhecido está a presença dos triglicerídeos de cadeia média, onde se destacam os ácidos láurico, cáprico e caprílico. O ácido láurico representa, em média, 47% da composição do óleo de coco e, por isso, acaba recebendo mais destaque. Presente em grande quantidade no leite materno, o ácido láurico exerce importante ação antimicrobiana, antiviral e antifúngica, por outro lado, os ácidos cáprico e caprílico são mais conhecidos por fornecer energia aos músculos e ao cérebro, eles também estão presentes no óleo de coco, mas em menores quantidades.


Saber a acidez de um óleo é muito importante para descobrir se o óleo é de qualidade, a acidez determina também o estado de conservação e demonstra se o processamento, envase e embalagem do produto estão corretos. O valor aceito e indicado é sempre menor que 0,5%, vale lembrar que quanto menor a acidez, maior a qualidade do óleo.


Óleo líquido, pastoso ou sólido?

O que determina sua consistência é a temperatura ambiente, abaixo de 25ºC o óleo de coco pode apresentar textura pastosa e esbranquiçada, para torná-lo líquido, basta aquecer o pote em banho-maria. ⠀


Virgem

  • Obtido da prensagem da película marrom do coco

  • Prensado a frio

  • Acidez abaixo de 0,5%

  • Coloração amarelada

  • Concentração média de Ácido. Láurico média 40%


Extra virgem

  • Obtido da prensagem da polpa carnosa branca do coco

  • Prensado a frio

  • Acidez máxima de 0,3%

  • Rico em triglicerídeos de cadeia média

  • Concentração de Ácido. Láurico de 45.1 – 53.2%

  • Rico em vitamina E

  • Multifuncional, culinária e beleza


Sem Sabor

  • Sabor neutro

  • Obtido da prensagem da polpa branca carnosa

  • Acidez máxima de 2%

  • Rico em triglicerídeos de cadeia média

  • 40% de acido laurico

  • Ideal para culinária

  • Passando por um processo térmico rápido e filtrações para retirada do sabor de coco.


Orgânico

  • Obtido da prensagem da polpa carnosa branca do coco de fazendas com certificação orgânica

  • Prensado a frio

  • Acidez abaixo de 0,3%;

  • Concentração de Ácido. Láurico de 45.1 – 53.2%.

  • Sem adição de substâncias químicas.

  • Não transgênico


Agora que você já conhece os principais tipos e suas diferenças talvez fique um pouco confuso na hora de escolher o seu produto, mas fique calmo, apesar do orgânico extra-virgem ser o queridinho e o mais escolhido, todos os tipos vão trazer benefícios muito interessantes para sua saúde.

Já tem seu tipo preferido de óleo de coco? Comente!

Gostou deste texto? Que tal conhecer um pouco mais do nosso Blog.


Referências:

28 visualizações
  • Facebook Black Round
  • Instagram Black Round

Rua Theodoro Holtrup, 112 | Vila Nova - Blumenau - SC

+55 (47) 3237-5631

+55 (47) 3234-2404

+55 (47) 99659-6498

© 2019 by EGV Web Design